Páginas

Publicidade

domingo, 16 de julho de 2017

Mulheres soropositivas cobram R$7 por programa e doença se espalha de forma incontrolável na Nigéria


Imagem de reprodução
Nos subúrbios da cidade de Lagos, na Nigéria, há um centro de prostituição que tem atraído a atenção dos repórteres e estrangeiros. No distrito de Badia há um grupo de prostitutas conhecidas como “Anjos da Morte” que cobram US$ 2 por cliente, porém eles precisam ter o conhecimento prévio de que elas estão infectadas com o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV).

O país tem uma população de 140 milhões de pessoas e possui o terceiro maior número de pessoas que vivem com HIV / AIDS no mundo depois da Índia e da África do Sul. E, pior de tudo é que 80% das pessoas infectadas não têm acesso a tratamento médico, de acordo com dados fornecidos pela Organização das Nações Unidas.


O fotojornalista Ton Koene entrou no bairro e capturou imagens do local. “Se você chegar de carro, pode sentir o cheiro do vírus HIV de fora“, disse um motorista de táxi para Koene, de acordo com um artigo publicado pelo Mirror. 


O número de pessoas infectadas com a doença, apenas em Lagos, é o equivalente a toda a população de Amsterdam. “Quanto mais jovem e bonita é a moça, mais cara é. Homens visitam as prostitutas como se estivessem andando em uma padaria“, disse motorista de táxi.



As mulheres que trabalham ali não só enfrentam a ameaça da doença, como também são vítimas de violência, estupro, sequestro e roubo. Um estudo realizado pelo Jornal Iraniano de Saúde Pública descobriu que 4,1% da população adulta na Nigéria tem HIV

Upsocl, via Jornal Ciência 




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...